Blog / Jornal e Revista Digital / Entenda agora o que é e como funciona a publicidade nativa

Entenda agora o que é e como funciona a publicidade nativa

Uma verdadeira revolução tem acontecido entre as empresas jornalísticas que produzem jornais e revistas. Imprimir está saindo cada vez mais caro e, para gerar lucro, é preciso adotar novos meios de veicular os periódicos.

A venda de banners dispostos nos portais e também o sistema PayWall são alternativas interessantes para que os jornais digitais continuem lucrativos. Porém, há outro tipo de anúncio que pode ser feito, mas muitas vezes é deixado de lado pelas empresas jornalísticas. Trata-se da publicidade nativa.

Neste post, vamos explicar o que é a publicidade nativa, como é o seu funcionamento e quais são as principais diferenças entre ela e os anúncios tradicionais. Veja a seguir!

O que é publicidade nativa?

Também conhecida como Native Ads, a publicidade nativa é uma publicação de conteúdo feita por um canal em específico dentro do contexto da experiência do usuário, ou seja, sem uma interferência.

Desse modo, uma publicidade nativa pode ser feita em forma de texto, com um conteúdo voltado para a promoção de uma marca anunciante do portal de notícias.

No caso de uma loja de roupas anunciar no seu jornal, por exemplo, você pode criar uma editoria de moda e produzir matérias e reportagens que falem sobre o assunto.

Na descrição do resumo do conteúdo, no portal de notícias, deve ser informado que a matéria é paga e patrocinada pela loja de calçados. No decorrer do texto da reportagem, é possível incluir links, como alguns que direcionem o leitor para o site da loja.

Como é o funcionamento desse tipo de publicidade?

Como explicamos, a publicidade nativa é um conteúdo, e por isso chama mais a atenção dos leitores. Isso porque as pessoas não veem esse tipo de material como uma propaganda direta, como o que acontece com os banners dispostos nos portais de notícias.

Além disso, essa publicidade pode ser aliada às estratégias de marketing de conteúdo do anunciante, apresentando informações relevantes e que fazem com que o anunciante seja visto como uma autoridade no assunto.

Cabe destacar que a publicidade nativa varia de acordo com a plataforma em que ela está inserida. Em canais no YouTube, por exemplo, ela precisa estar no formato de vídeo, assim como os conteúdos desenvolvidos para essa mídia.

Quais são as diferenças entre a publicidade nativa e os banners tradicionais de anúncios?

Os banners tradicionais são propagandas declaradas as pessoas sabem que se trata de um anúncio logo de imediato. Já a publicidade nativa, como o nome sugere, “nasceu ali”. Isso significa que ela é muito menos invasiva por ser um conteúdo que está à disposição do leitor.

Logo, uma reportagem ou matéria com conteúdo no formato native ads deve ser disposta em um portal da mesma forma como são as notícias tradicionais. Assim, o usuário que tiver interesse pode clicar e ler o conteúdo.

É importante reforçar que essa estratégia não pretende enganar o leitor, mas proporcionar a ele um tipo de publicidade menos invasiva e que, ao mesmo tempo, apresente algo interessante e lhe traga novidades.

Ao mesmo tempo, isso fará com que o anunciante seja visto com melhores olhos pelo leitor, o que faz com que a publicidade nativa também possa trazer mais resultados positivos para a marca de quem investe no seu jornal.

Gostou do assunto e quer continuar aprendendo? Recomendamos a leitura de nosso artigo “Impresso X digital: as principais diferenças no engajamento das pessoas”.

Cadastre-se para receber conteúdo em primeira mão!