Blog / Jornal e Revista Digital / Cientista de dados e jornalismo investigativo: veja como se relacionam

Cientista de dados e jornalismo investigativo: veja como se relacionam

O jornalismo investigativo é uma das áreas mais cobiçadas entre os profissionais de comunicação. Entre suas principais atribuições está a investigação de histórias, além da produção e redação de grandes reportagens que podem até mesmo ganhar prêmios e trazer grande reconhecimento para os veículos de comunicação em que atuam.

Mas, nos últimos anos, um outro profissional vem ganhando destaque nessa mesma área de atuação: o cientista de dados. Seu objetivo é contribuir com os jornalistas investigativos na busca por respostas aos questionamentos levantados, garantindo, assim, mais sucesso no seu trabalho.

Neste post, vamos responder às principais dúvidas dos profissionais de comunicação sobre a atuação do cientista de dados junto ao jornalista investigativo. Acompanhe e fique por dentro das inovações que acontecem no mundo do jornalismo!

O que faz um cientista de dados?

Geralmente com formação em tecnologia da informação ou áreas correlatas, o cientista de dados é um profissional que tem conhecimentos técnicos e a expertise necessária para coletar, analisar e definir como determinados dados podem ser úteis para uma finalidade específica.

Os cientistas de dados podem trabalhar em segmentos diversos, como nas grandes corporações, em atividade de inteligência competitiva, e-commerces que desejam conhecer melhor os seus consumidores e também nas redações dos jornais, atuando em parceria com os jornalistas investigativos.

Qual é o papel desse profissional no jornalismo investigativo?

Os especialistas da área colaboram com o jornalismo investigativo por meio de suas competências para coleta e análise de dados que podem ser úteis na produção de reportagens.

Esse profissional consegue acessar e trabalhar bancos de dados publicados na íntegra por órgãos públicos, entidades, empresas privadas e, assim, descobrir informações que possam render boas reportagens ou complementar algo que já vem sendo produzido, dando mais credibilidade ao conteúdo.

Em quais situações um cientista de dados pode colaborar com o jornalista?

A atuação do cientista de dados dentro do jornalismo investigativo se dá, principalmente, na preparação e mineração de dados. No processo de preparação, ele coleta, combina e estrutura os dados para que possam ser posteriormente analisados.

A próxima etapa é a da mineração, ou seja, estudar todos os dados detalhadamente e, então, encontrar informações que possam ser úteis para a investigação e, posteriormente, produção de reportagens.

Como a interpretação de dados pode ajudar o jornalista a ter novos insights?

Para que se possa ter novos insights, recomenda-se que o profissional de dados também participe das reuniões de pauta e conheça bem a linha editorial do periódico, de modo que esteja preparado para sugerir temas interessantes e pertinentes que possam virar reportagens, no caso de identificar alguma informação útil em meio a outra investigação.

O trabalho em conjunto entre jornalista e cientista de dados é muito relevante e pode contribuir para que o periódico produza cada vez mais conteúdos exclusivos, acessíveis à diversas plataformas, aumentando, assim, o número de leitores e assinantes.

Se você gostou dessa ideia e que receber mais dicas sobre tendências do jornalismo em seu e-mail, assine a nossa newsletter e receba outros materiais e informações interessantes para você se manter sempre atualizado!

Cadastre-se para receber conteúdo em primeira mão!