Blog / Jornal e Revista Digital / 7 Dicas para editores que estão se adaptando ao Novo Modelo de Negócios do Jornalismo Digital
7 dicas para o seu jornal se adaptar ao novo modelo de negócios do jornalismo digital

7 Dicas para editores que estão se adaptando ao Novo Modelo de Negócios do Jornalismo Digital

A internet vem mudando a forma como as pessoas se relacionam entre si e como consomem conteúdo em seu dia-a-dia. Com a infinidade de sites e portais de notícias, fica difícil que alguém se sobressaia sem que receba uma grande quantia de investimento. Isso acaba por dividir ainda mais alguns setores da Comunicação (como é o caso do jornalismo digital) entre aqueles que são ricos e consolidados e aqueles que são jovens e lutam por uma audiência que possa lhes ofertar uma fatia do mercado.

No ano de 2014, começamos a escutar sobre um novo Modelo de Negócio (o jornalismo digital) e em como as empresas já existentes se adaptariam a essa mudança. Essa foi a época em que fomos apresentados a diversas plataformas, que possibilitaram que o público dos jornais tivessem acesso aos conteúdos a todo tempo e em todo local. Já se passaram quatro anos desde que os devices se espalharam na sociedade, mas ainda vemos jornais e revistas tentando se adaptar a esse novo Modelo de Negócio. E por isso separamos algumas dicas de como se adaptar as mudanças e se atualizar de forma prática e ágil.

1 – Preços diferenciados para assinaturas

Em outros segmentos é comum nos depararmos com preços diferenciados para tipos de assinantes, clientes ou consumidores diferentes. No jornalismo também não devemos nos preocupar com precificação padronizada. Ter diferentes opções de assinaturas é uma maneira de ofertar conteúdo diferente para cada persona.

Leitores de jornais são compostos por um público diverso que vai desde jovens que fazem uma leitura rápida das últimas notícias até os leitores mais velhos que talvez disponham de um tempo maior para leitura e que tem costume de ler o jornal inteiro.

Ou seja, ofertando diferentes tipos de assinatura (com diferentes valores) acabamos por alcançar uma gama maior de leitores.

2 – Medir o valor de seus leitores (CLV)

Saber o valor (o preço) do seu leitor é de suma importância para que possamos trabalhar de forma a reter leitores que apresentem melhores resultados para o jornal (ou revista).

Os leitores de jornal impresso que residem em áreas com alta densidade e perto da instalação de distribuição do jornal custam menos do que outros em locais distantes e de baixa densidade. Da mesma forma, os clientes que costumam ser segmentados por anunciantes, tanto digitalmente quanto impressos, geram muito mais receita do que aqueles que não são.

Ter como mensurar esses dados é vital para que um jornal possa ocupar um lugar entre os maiores do país ou do mundo.

3 – Saiba qual o conteúdo que você publica que está agradando o seu público:

Os editores estão trabalhando hoje em cima de dados obtidos. Isso agiliza o processo de criação e aumenta as chances de um resultado positivo.

A criação de conteúdo valioso para o seu leitor fiel aumenta engajamento, envolvimento e ainda ajuda na retenção dos leitores, além de aumentar a receita do jornal.

4 – Estimativa de propensão de assinatura:

Principalmente no ambiente digital, as possibilidades de leitura para quem busca por um portal de notícias são inúmeras. Ofertar o seu conteúdo para todos os públicos existentes é algo praticamente impossível (se não for impossível, será com certeza muito caro) e de pouca eficiência.

A possibilidade de combinar a propensão a assinar com a margem operacional do cliente permite uma segmentação mais eficiente em campanhas de aquisição.

5 – Capture apenas os dados importantes (úteis) de seus leitores:

Essa é uma dica importante tanto no digital quanto no jornal impresso, mas é utilizada principalmente no meio digital, já que o trabalho produzido a partir de dados coletados se intensificou com a chegada das inúmeras plataformas disponíveis para publicação de conteúdo.

Desde o princípio, a aquisição de dados vem sendo utilizada para segmentação de público para publicidade. Apenas vamos adaptar essa aquisição de forma que seja útil para cada um dos mercados. O ambiente competitivo criado pela “onipresença” dada pela conectividade com a Internet exige que os editores entendam onde podem obter lucros.

Entender seu público-alvo e seus anunciantes é fundamental para administrar uma empresa de publicação lucrativa. Para saber quais dados colher, basta responder a pergunta: “Como esse dado pode ajudar o jornal a aumentar sua receita?”

6 – Tenha controle quanto ao tamanho de suas operações dentro do jornal:

Saiba dimensionar corretamente o tamanho de suas equipes. Quantas pessoas você realmente precisa dentro do setor de venda de publicidade?

Esse é apenas um exemplo, mas deve ser seguido para todos os setores existentes dentro de um jornal. Hoje temos muitas ferramentas que conseguem automatizar funções e isso agiliza muitos processos que dependiam de pessoas a mais ou um tempo extra de alguém que hoje pode estar fazendo outra atividade.

7 – Aplique táticas de precificação e de gerenciamento de rendimento ao estoque de publicidade:

Saber qual inventário tem valor para os anunciantes permite preços diferenciados por segmento de clientes. Hoje, mais do que nunca, o marketing é guiado pela segmentação. Os anunciantes querem resultados mensuráveis, o que significa aumento incremental nas vendas a partir de seus investimentos em marketing. Oferecer segmentação de público-alvo e mensuração de desempenho aumentará a receita que os editores podem ganhar com seu inventário.

O refinamento da análise de preços para inventário de publicidade continua sendo uma área de oportunidade para os editores melhorarem o desempenho dos negócios.

O mercado está em evolução constante. A era digital não faz parte do processo de mudança, essa mudança já ocorreu e agora ela está em processo de maturação. Cabe as empresas se adaptarem ao novo Modelo de Negócio e, principalmente, conseguirem acompanhar seu ritmo (que as vezes parece frenético).

Cadastre-se para receber conteúdo em primeira mão!