Blog / Publicação Digital / 3 maneiras de criar um conteúdo de credibilidade em tempos de fake news

3 maneiras de criar um conteúdo de credibilidade em tempos de fake news

Se você é jornalista, já conhece os princípios básicos de uma notícia. Mesmo assim, pode ser difícil criar um conteúdo de credibilidade em tempos de fake news.

Foi pensando em te ajudar nessa tarefa que produzimos este texto. A seguir, apresentamos dicas de como produzir sem colocar em cheque o seu trabalho.

Também damos exemplos de situações em que as fake news podem ser desastrosas. O que só reforça o quanto é necessário ter atenção ao seu conteúdo.

Conheça maneiras de criar um conteúdo de credibilidade em tempos de fake news

Os cuidados para criar conteúdo de credibilidade são simples mas, algumas vezes, podem ser difíceis de lembrar.

Principalmente se você trabalha com o factual, que é mais urgente. Por vezes, na “pressa” de produzir e publicar, a produção pode pecar um pouco.

Mas lembre-se que construir credibilidade pode ser simples. Perdê-la é mais simples ainda, mas recuperá-la será algo bastante difícil.

Então, seu trabalho precisa ser minucioso e cuidadoso, sempre.

1. Consulte fontes confiáveis

De novo, se você é jornalista, essa dica vai parecer no mínimo básica. E ela é, mas é tão importante que precisamos destacá-la.

Na hora de produzir qualquer conteúdo, lembre-se de que sua fonte precisa ser alguém de confiança. Não apenas alguém que saiba do que está falando, mas que tenha as credenciais para isso.

Por exemplo: hoje todo mundo sabe falar sobre o coronavírus. Afinal, o volume de conteúdo sobre o assunto, em todos os canais, é imenso.

Mas quem realmente “pode” falar sobre o tema? Autoridades médicas. Não alguém que acompanhou cada reportagem sobre o assunto, ou um jornalista que cobriu coletivas da OMS. 

Quem vai prestar informações relevantes serão a própria OMS, o Ministério da Saúde, médicos e enfermeiros. Sempre fontes oficiais.

Uma fake news pode causar vários problemas, inclusive à saúde das pessoas. Uma fake news recente é que o álcool em gel pode ser feito em casa com apenas dois ingredientes. 

Já pensou, produzir álcool por conta própria? O produto é essencial para combater o coronavírus, e se feito em casa não vai matar o vírus. Na verdade, muito provavelmente vai facilitar a contaminação.

2. Use imagens — como base e comprovação

As imagens podem servir como uma fonte, uma base para construção de um bom conteúdo. E também para ilustrar o material e aumentar a sua credibilidade. Mas além disso, elas precisam servir como comprovação.

Hoje, as imagens podem ser facilmente manipuladas em programas de edição. Então, é importante ter a certeza de que aquela é mesmo uma imagem original.

Uma dica para verificar essa veracidade é fazer uma “busca reversa” no Google. Ou seja, buscar de onde a imagem veio.

Aliás, também é preciso que a imagem seja verificada como realmente relacionada ao fato narrado.

Um exemplo: em setembro de 2017, fotos falsas da crise dos rohingya intensificou o problema na região. Nas imagens, o povo muçulmano foi mostrado como violento, mas com fotos de conflitos ocorridos em décadas anteriores.

3. Cuidado com as redes sociais

Redes sociais podem ser uma fonte de pautas, mas elas não são muito confiáveis. Até porque, qualquer um pode publicar informações, verdadeiras ou falsas, em espaços como Twitter, Instagram, Facebook, WhatsApp etc.

Por isso, o que você pode fazer é ter ideias nas redes sociais, mas sua apuração vai precisar ser feita de forma ainda mais cuidadosa. 

As redes podem ser, sim, uma boa fonte. Principalmente porque as pessoas passam muito tempo ali, divulgam informações a que têm acesso, fazem denúncias…

Se o tema parecer interessante, pode valer a pena avaliar sua veracidade e buscar fontes para falar sobre o assunto. Especialmente se eles tiverem dado repercussão dentro do espaço da rede.

Por vezes, sua pauta vai ser exatamente que determinada informação é uma fake news. Por exemplo: recentemente, a notícia de um desconto no DPVAT 2019 para quem fizesse o pagamento antecipado viralizou no WhatsApp.

Quem não gostaria de pagar menos no seguro auto obrigatório? Por causa dessa notícia, muita gente acabou pagando o que não devia, em um site não oficial. 

Inclusive, fake news sobre seguros, principalmente o seguro auto, são comuns. Como sobre se há a cobertura ou não para determinado sinistro, se uma seguradora de carro confiável deu algum golpe, entre muitos outros. 

Esse tipo de informação errada pode induzir o leitor a contratar algo que não vai lhe atender corretamente. E isso vai, com certeza, prejudicar sua credibilidade.

Agora você já sabe como criar um conteúdo de credibilidade em tempos de fake news e se manter relevante! Tenha cuidado com o seu material, e os resultados serão mais atrativos.

Por Jeniffer Elaina, do SeguroAuto.org 

Cadastre-se para receber conteúdo em primeira mão!